A TEORIA DAS FILAS

 

Não sou dono desta teoria, mas considero extremamente didática para quem está na estrada dos concursos, aqui vai.

 

Em minhas palestras digo que sou capaz de provar matematicamente que qualquer pessoa que se dedique ao estudo para uma prova de conhecimentos, vai passar. Desde que saiba como funciona a fila dos que disputam as sonhadas vagas.

 

Peço que 05 alunos formem uma fila na frente de uma porta imaginária que invento. Em seguida chamo mais 05 alunos para ficarem atrás dos primeiros.

 

Neste momento faço um silêncio constrangedor. Fico olhando para cada um dos que estão na fila. Essa pausa cria uma agonia em quem está na fila. Provoco aquele pensamento muito comum: “O que estou fazendo aqui?”.

 

Interrompo o silêncio dizendo que este pequeno exemplo de situação desconfortável passa pela mente de todos os estudantes, dos que vencem e dos que ficam pelo caminho. Retiro aleatoriamente dois alunos da fila e chamo mais 05. Destes últimos chamados, peço que 01 deles conte até 03 e ultrapasse a posição de 02 na fila, e que faça isso mais duas vezes. Este aluno representa aquele que estuda com um método mais eficiente, é o famoso fura-fila.

 

Peço que mais 03 alunos desistam da fila, entre eles o que estava em primeiro. Este é aquele aluno que desistiu quando estava a um passo da vitória. Enquanto isso, os que permanecem na fila percebem que vão andando para frente simplesmente pelo fato de não desistirem.

 

De qualquer forma, se a fila continuar neste passo, fica muito lenta e empacada. Quem está lá pelo meio vê os que estão a sua frente cada vez mais fortes e de difícil aproximação. E nessa situação, os que estão lá atrás verão como quase impossível alcançar e ultrapassar os primeiros.

 

Mas nada disso é preciso. Existe um fato que retira praticamente todos os que estão na frente na fila: o concurso. A aprovação dos estão encabeçando a fila é o fator mais importante no andar da fila. Estes que passaram, já vão seguir suas vidas em objetivos distantes dos concursos, um grande espaço se abre para os que permaneceram na fila. E o mesmo acontecerá sucessivamente até que todos os que iniciaram esta empreitada, tenham seus nomes nas listas dos aprovados.

 

Novamente chamo a atenção para lembrar que não se trata de um milagre. Que é só questão de matemática e Lei de Newton: dois corpos não podem ocupar o mesmo lugar no espaço ao mesmo tempo, mas se o da frente sair, o de trás pode entrar. 

 

Então comece a estudar, e continue estudando, de preferência com um método, sem desistir, que um dia a aprovação vem. Os estudantes que integram a fila que apresentei, são pessoas que suam sangue todos os dias na busca da meta de passar naquela prova almejada. Eles transformaram a palavra "concursos" no centro do seu universo e não apenas uma atividade dentre outras que levam na vida.

 

O estudante deve ter a sensibilidade de eleger uma meta de concurso compatível com a sua posição nos estudos. E é por isso que existem concursos para todos os tipos de escolaridade e áreas específicas de graduação. Tanto que é comum o candidato ser aprovado em uma competição, tomar posse, começar a trabalhar, mas continuar estando para outra posição que ainda almeja alcançar. É a famosa escadinha.

Quando em algum momento dos seus estudos, você pensar em desistir. Lembre da fila, ela vai andar.