chess-1464959_1920.jpg

AS TRÊS BASES DO SUCESSO

____________________

 

MÉTODO

DISCIPLINA

PERSEVERANÇA

____________________

MÉTODO


Esta base do sucesso é o que está por trás do título do livro. Negligenciado por muitos candidatos, que na ânsia de aprender, aprender, guardar matéria, assistir aulas e aulas e aulas... se descuidam de encontrar uma forma de transformar toda uma gama de informações em um conjunto coeso e consistente.

Amigos, essa fase amadora de concurseiro está acabando. A internet veio para transformar a equilibrar de vez a disputa. Os desavisados serão um número cada vez menor. Daqui a pouco tempo ter um método para passar em concursos e vestibulares concorridos será tão óbvio quanto ter um email.

Não precisa ser o método que aqui transmito. Como já disse, tem muita gente ótima oferecendo sua técnica quase de graça. Isso é o mundo mudando. Graças a Deus!

 

________________________________

O QUE ACONTECE QUANDO

ESTUDAMOS SEM MÉTODO ?

________________________________

Toneladas de informações e tempo jogados fora. Como no capítulo “Dois Atletas”, o estudante não tem condições de coordenar a quantidade cada vez maior de ações a empreender, necessárias para manter o controle de toda a matéria já vista. No final parece que não aprendeu coisa alguma.

O método tem a função de organizar este descontrole generalizado que atinge os estudantes de concursos e vestibulares. Sua função é manter próxima da memória a maior parte da matéria estudada.

 

Certamente não é possível guardar 100% de tudo que se viu ao estudar, mas buscamos fazer com que este percentual de lembrança se torne cada vez mais alto, e que a energia e o tempo de estudo do candidato sejam aproveitados de uma forma cada vez mais econômica e eficaz.

 

As histórias mais comuns nesta área de concursos são de pessoas que ficaram 3, 4, 5 anos estudando para um mesmo concurso até conseguir a aprovação. Ou pior, desistiram achando que era impossível.

Pode até acontecer de alguém passar sem método, utilizando apenas a força bruta do estudo sem coordenação. Mas vejamos, normalmente estudar sem método pode custar 1 ou 2 concursos a mais. Isto significa mais tempo de vida transcorrido. Traduzindo monetariamente, se o salário do cargo a alcançar for de R$5.000,00 por mês, por exemplo, isso traduz-se em R$60.000,00 bruto no ano (sem considerar férias e 13°). Se o candidato demora 1 concurso a mais para entrar, digamos que seja de 2 em 2 anos o concurso, estaremos diante de R$120.000,00 que deixaram de entrar. Se o concurso demora 3 anos a conta já vai para R$180.000,00 (por baixo).

E fora este custo de oportunidade, ainda temos o desgaste psicológico e os estresses de relacionamento que acompanham a vida de alguém que dedica suas energias a uma competição. Não é fácil. Esses fatores mais do que justificam a utilização e o constante aprimoramento de um método de estudo e de vida, que é o que prego aqui.

 

Com a utilização deste método fui aprovado no concurso público de Auditor Fiscal da Receita Federal na primeira tentativa. Utilizá-lo não é uma garantia de que você passará de primeira em todo concurso que se inscrever, mas existe uma grande possibilidade de diminuir a quantidade de concursos a fazer.

 

Além de conseguir economizar o tempo precioso de sua vida, o estudante descobrirá o imenso potencial que carregamos na mente quando a utilizamos com objetividade e organização.


A principal conquista que este método poderá proporcionar será a vaga no concurso desejado. Mas, além disso, o estudante terá o conhecimento de uma forma de estudar que pode ser aplicada tanto para outros concursos, quanto para o tempo de faculdade ou outros cursos que desejar fazer. Ou seja, serve para a vida. É uma ferramenta para organizar o conhecimento de forma lúdica, fácil e compreensível para o seu principal usuário: você.

 

DISCIPLINA

Pode assumir outros nomes como abnegação, sacrifício, obediência; mas a palavra disciplina resume uma das qualidades fundamentais na conquista de uma vaga em um concurso.

 

A beleza desta palavra é ser democrática. Não existe vitória fácil e nem concurso pequeno. Aquele que vence hoje, e que aparentemente parece sem dor, já gastou muitos meses sentado em uma cadeira estudando, independente de sua condição social. É claro que alguns nascem com mais facilidades do que a grande maioria. Mas não se enganem pelas aparências, grande parte destes que "tem tudo", joga fora as oportunidades, justamente porque faltou o elemento pressão para moldar uma personalidade guerreira.

 

Sendo assim, a dificuldade está distribuída para todos os lados. Quem tem muitos recursos financeiros, tem também a tentação de querer ter tudo, de realizar várias atividades sem jamais ser bom em nenhuma, ou mesmo a tentação de não fazer nada. Quem tem pouco, não é preciso grande esforço para saber o nível de dificuldade que tem pela frente, por vezes precisa trocar uma passagem de ônibus pelo feijão que vai colocar no prato.

 

Pode ser que a sua história seja nem 8 nem 80, mas certamente terá um grau de dificuldade escolhido sob medida para sua vida. E uma das armas mais úteis desta luta do bem contra o mal é a disciplina. Colocar a meta principal a vitória em uma prova, planejar tarefas e realizar uma de cada vez. No dia seguinte a mesma coisa, no mês seguinte idem, no ano seguinte também, até passar.
 

Em poucas palavras, disciplina é saber seguir um caminho sem desviar-se com distrações que surgirão ou obstáculos que se oponham.

________________________________

SEGUIR UM CAMINHO

SEM DESVIAR-SE COM DISTRAÇÕES

_________________________________

O candidato tem um horário de estudo, digamos de 2 da tarde às 8 da noite. Por quase nada neste mundo ele pode deixar de cumprir este horário a que se comprometeu. Telefone de amigos, namorada, filho querendo brincar, alguém chamando para uma pelada, futebol na TV, etc... Nada pode desviar o que está programado para aquela tarde.


Ajuda muito ler o capítulo sobre “Local de Estudo”. Leia agora se quiser. Disciplina é também saber ser paciente com uma técnica e realmente aplicá-la à risca. Muitas vezes ouvimos conselhos e métodos vencedores, dizemos que vamos estudar assim dali em diante. Mas quando chega o momento de aplicarmos, nos desviamos e acabamos por estudar de forma desorganizada e ineficiente.

O que quero dizer com isso?


Devemos abrir o coração para um método de estudo, nos empenhando com a energia e o entusiasmo de uma criança, trilhando o caminho dos concursos com toda a garra de quem está apostando a vida nesse objetivo.


Este livro contém um método que pode lhe trazer a vitória, mas adianto sem medo de parecer anti-marketing, ele não é completo. Sempre há espaço para melhorar. E quem faz este upgrade é você, ao vivo no decorrer da caminhada. O método que aqui descrevo já sofreu várias melhorias em relação ao que publiquei no ano de 2005 (parece que foi ontem). E se você tiver a oportunidade de assistir o curso on-line, em que trabalho todas as ideias aqui escritas, verá que existe ainda mais informação e aprimoramento.

 

Prossiga atento, ouvindo aqui e ali as conversas dos colegas sobre como estudam, o que facilita, o que complica. Se surgir uma dica interessante, some-a. O interessante neste processo de adoção e adaptação de um método é que ele vai ficando cada vez melhor e mais adequado a quem usa. Porém, mesmo utilizando as melhores dicas dos caras mais feras dos concursos, nunca esqueça da disciplina. Sem ela, qualquer dica ou macete é só conversa.

Uma dica para não ficar maluco no decorrer da caminhada é saber que somos imperfeitos. Aceitar os nossos erros e limites. Pode ser que um dia planejamento não dê certo, pode ser que naquele mês o estudo pareça que empacou, ou que seu ano foi perdido.

De um lado temos a disciplina e a motivação, do outro os nossos limites e imperfeições. Sabendo da existência de ambos, e usando a força da persistência, é possível caminhar com firmeza rumo a aprovação.

PERSEVERANÇA


A terceira base do sucesso é permanecer no que queremos, ter exatamente a ideia de que nosso objetivo é passar em um concurso público, e só largarmos esse osso com o Diário Oficial publicado com o nosso nome convocado para a posse.

 

De agora em diante o Centro do Universo será o Concurso Público. O mundo girará em torno deste objetivo. Qualquer coisa que tente entrar em nossa vida será analisada em função deste assunto, e se, mesmo de longe, ameaçar a nossa permanência na batalha, será imediatamente descartada. Filho não vale. Sogra talvez. Brincadeira. SQN...


Difere-se da disciplina por ser mais abrangente. Enquanto a disciplina prende-se ao dia-a-dia de estudo, a perseverança tem a ver com algo maior, oportunidades de trabalho e estilo de vida.

 

Um exemplo era o que acontecia comigo antes de determinar este objetivo fixo de passar em um concurso público. Vivia querendo fazer mil cursos de atividades totalmente diferentes: fotografia, computação, turismo, etc. Quando me decidi objetivamente a estudar até passar em um concurso público, resolvi que trancaria meus outros interesses em um lugar reservado para o futuro, e deixaria para começar a pensar em novas idéias depois que alcançasse este objetivo.


Isto pode acontecer com você também a respeito de outros assuntos realmente apaixonantes como a história da arte, o curso de teatro, o treinamento pesado para o campeonato de judô, as leituras intermináveis dos grandes autores nacionais, o fisiculturismo, etc. Com certeza todos nós temos muitos outros interesses bem distantes de concurso público.

 

Porém, o que importa dentro do campo da PERSEVERANÇA é separar todos estes assuntos do nosso enfoque central a partir deste momento e colocá-lo em primeiro lugar na nossa vida. É o que dizemos de um jogador de futebol que jogou com tanta raça que parecia estar disputando um prato de comida...

Esteja certo de que oportunidades surgirão para que você largue de vez este projeto de concursos. Aquele emprego que você sempre sonhou, uma viagem com tudo pago, uma promoção no trabalho. São tentações comuns que aparecem quando decidimos trilhar um caminho e deixar outros de lado.

Também podem acontecer situações inevitáveis como perder o emprego, ter um filho, ter que sustentar algum familiar que está em situação difícil, a esposa que precisa fazer uma cirurgia, o marido que vai morar em outro estado e quer levar você. São tantas as situações, que é impossível tentar exemplificar todas.


Brincadeiras a parte, neste ponto vai caber a cada um saber o quanto está comprometido com o objetivo do concurso, e o quanto é possível dizer não até o último instante à todas as outras situações. É realmente uma questão de resistência.

 

Sempre haverá uma forma de dizer sim ou não aos concursos. É uma análise mental e de vida particular. Adianto que a tarefa é realmente árdua e cheia de sacrifícios. E sem querer desanimar, a maior parte começa cheia de disposição e coração valente e pelo meio do caminho começa a desistir com mil desculpas insuperáveis. Te desafio a manter o sonho que agora sei que está aí.

Depois de muitos “nãos” à outras situações e muita aplicação em um objetivo, existe uma recompensa que consagra todos os esforços.