DEUS

Alguns leitores podem achar que vou dizer para você rezar bastante, pedir muito a Deus, fazer promessas e esperar sentado a aprovação que ela virá. Não é exatamente isso.


Pedir uma boa prova a Deus, uma aprovação, um emprego, é algo que todos os candidatos, quase sem exceção, fazem no dia ou nos dias próximos à prova. E não preciso nem incluir isto no método porque com certeza você também fará.


Este capítulo está no meio do livro para que o leitor não pense que se trata de uma mensagem de imposição religiosa, que se você não acreditar no meu Deus, não vai passar, que tem que rezar tal oração todos os dias, se não...

 

Retirando este receio, coloco este capítulo como o primeiro de quem quer vencer nos concursos, qualquer que seja a religião a que pertença e a intensidade com que pratica.

De que Deus está no comando eu não tenho a menor dúvida, mas o que quero no livro é abordar um lado prático de ensinamentos preciosos que estão ao alcance de todos.

Explicando:


Jesus resumiu seus ensinamentos nesta lição fundamental: Ame ao próximo como a ti mesmo e a Deus acima de tudo.

 

Desta frase retiro a força necessária para encarar com convicção a possibilidade de ser aprovado no próximo concurso.


Traduzindo:


Amar ao próximo como a mim mesmo é simplesmente ver o próximo como a mim mesmo, nem mais nem menos. Considerar o próximo menos seria falta de fé, seria acreditar que sou melhor que meu irmão, seria contra a lei máxima de Deus. Isto todos nós pensamos quando ouvimos esta frase.

 

Mas a interpretação mais importante deste mandamento, aplicando-se aos concursos é: “considerar o próximo MAIS do que eu também é falta de fé, é acreditar que sou pior, que não consigo o que ele consegue, que Deus deu mais a ele do que a mim”.


 

 


A grande força de acreditar com convicção neste mandamento é eliminar qualquer sentimento de inferioridade em relação aos outros candidatos, e em relação a quem já ocupa o cargo para o qual pretendemos prestar concurso.

 

Com a fé de que Deus nos fez iguais, o fardo de estudar diminui. A partir de agora a competição é conosco, vencendo-a etapa por etapa, respeitando os competidores, mas mantendo a cabeça firme e segura de que podemos SER APROVADOS tanto quanto qualquer ser humano normal.

 

A fé em Deus também tem papel importante na concentração anterior ao início da prova. Para melhor situar o leitor, leia no capítulo “A prova de Fiscal” os momentos de preparação para o início das provas.

Além desta ajuda fundamental, sempre lembrei em meus estudos de que tudo acontece pela vontade de Deus, porém precisamos fazer a nossa parte, combatendo o bom combate da vida rumo aos nossos objetivos.

 

_________________________

 

É ÓBVIO QUE DEUS ESTÁ NO COMANDO

_________________________

_________________________

 

O PRÓXIMO COMO A MIM MESMO, NEM MAIS, NEM MENOS

_________________________

_________________________

 

A VAGA CAIRÁ DOS CÉUS, MAS NÃO SERÁ SEM LUTA

_________________________