DOIS ATLETAS

 

Esta história ilustra o que é uma preparação séria para os concursos:


Dois atletas estavam se preparando arduamente para conquistar o índice olímpico dos 800 m rasos de atletismo. Quem observava de longe nas arquibancadas não via muitas diferenças no treinamento dos dois.

 

Porém ao acompanhar de perto, diariamente a preparação de ambos, algumas diferenças começavam a aparecer: um deles treinava 4 horas por dia e o outro 6 horas, às vezes até 7 horas por dia.


O que treinava 4 horas parecia bastante concentrado em cada detalhe dos seus músculos, utilizava um tempo razoável para o alongamento, verificava com atenção seus calçados e, antes de iniciar os treinos, sempre realizava alguns exercícios de respiração.

 

O outro, que treinava mais tempo nas pistas, era menos cuidadoso com o início dos treinos, chegava sempre com pressa, não alongava, não realizava qualquer tipo de exercício para esquentar os músculos e iniciava imediatamente um treinamento forte, que conseguia manter até o último minuto de seu longo treino quando, então, saía acabado das pistas e com dores em todo o corpo.

 

Chegado o grande dia das provas de classificação para as olimpíadas, qual dos dois atletas conseguiu os índices?

Para a surpresa do atleta que treinava até 7 horas por dia, seu colega conseguiu a classificação com larga vantagem sobre o seu tempo.

 

Inconformado com a derrota, procurou o vencedor e perguntou:
“Não entendo. Treinei todos os dias arduamente muito mais tempo do que você, minha força física é visualmente maior do que a sua, como você conseguiu se classificar e eu não?”


O vencedor respondeu:
 

“É muito simples, meu caro colega, quando não estava nas pistas, eu ainda estava treinando.  Nestas horas buscava o conhecimento de preparadores físicos em livros relacionados à nossa prova. Lá encontrei dicas sobre o melhor tipo de calçado, sobre alimentação, o sono, a fadiga e o descanso; também procurei freqüentar aulas de relaxamento corporal e outras que tratavam exclusivamente da respiração”.

 

O atleta vencido fez um respeitoso silêncio de quem havia aprendido a lição.


A história dos concursos é parecida com esta. Conheci pessoas com muita determinação, bons alunos, fortes no estudo, empenhados, mas que por falta de uma técnica eficaz, se cansavam e rendiam muito menos do que poderiam. E no final, no momento de verificar a lista de aprovados, decepcionavam-se em ver que seus nomes não estavam lá.

 

É preciso técnica para passar em um concurso público. Somente uma técnica de estudo apurada poderá minimizar o tempo e o esforço, fazendo com que o candidato consiga se manter centrado em meio a uma quantidade imensa de material a estudar.

Um método que não o deixe entrar em desespero nos momentos finais, que o faça ver a prova como mais uma etapa de um caminho o qual ele conhece perfeitamente e já está ambientado.


Buscamos com este livro organizar a vida do candidato que se dispõe a estudar para um concurso público, calibrando sua mente e seu corpo para a disputa.

_________________________________

FUNÇÃO DO MÉTODO

ORGANIZAR A VIDA

PARA VENCER MAIS RÁPIDO

_________________________________

No capítulo “O Local de Estudo”, veremos que não é estudando meia-noite à luz de lamparina que você estará demonstrando ter a capacidade de ser aprovado.

 

Talvez esteja mostrando que pode ser um ótimo monge, isolado, na madrugada do quarto, ou um detetive, procurando provas altas horas da noite para que ninguém o perceba.

 

Na verdade este candidato estará gastando energia como o atleta que mais se desgastava do que treinava. Muitos alunos confundem estudar certo com sacrifício do sono. Falaremos sobre isto mais à frente.

Como concurseiros seremos SACANEADOS.png

Quer ver outro capítulo do livro?