Motivação, um dia te encontrei

Ouço falarem sobre motivação, que é importante, que ajuda, mas sempre achei um termo um tanto quanto abstrato. Por mais que tentem explicar, vejo que falta algo para deixar claro à quem deseja ardentemente sentir esta tão falada motivação para atingir seus objetivos, por mais difíceis que o sejam.

Compreendendo a dificuldade, fico mais tranqüilo para dizer que este texto não vai resolver de uma vez por todas esta incógnita. Pode servir para alguns, mas certamente não para todos.

Escrevi sobre o assunto em outros momentos, mas nunca depois de um encontro tão forte como o que vivi na semana passada.

Nosso encontro foi tão forte que parecerá surreal. Sem problemas, ele realmente existiu. E então começo a classificar a motivação como algo que se aproxima da raiz do que somos como indivíduos, algo que nos toca profundamente. Na maioria das vezes em que este encontro acontece, não percebemos, não conseguimos racionalizá-lo, porém, creio que os olhos se abrem no exato momento deste encontro, e uma sensação de certeza invade a mente: são os efeitos de uma motivação arrebatadora transformando nossos pensamentos.

Destaco que antes deste encontro, precisamos de um estado de espírito. A força com que estamos lidando não é daquelas que com um simples estalar de dedos conseguimos abraçar, não é tão fácil, é um sentimento diferente.

Voltando ao estado de espírito, busco explicar o momento do nascimento da motivação, onde está o pensamento para atrair esta sensação. Pode até não ser um bom momento de vida (e geralmente não é). Os pensamentos podem estar confusos, a tristeza aparente, sensação de impotência para resolver alguns problemas. Às vezes nos sentimos mergulhados em dúvidas.

E é neste improvável instante que surge uma incrível chance de alcançarmos o mais perto do “eu”, e neste “eu”, encontrarmos o que realmente queremos na vida, o que nos move porque faz parte da nossa individualidade, e não somente porque dá dinheiro ou para agradar parentes e amigos.

A solução sempre esteve na nossa frente, mas precisamos mergulhar em pensamentos frustrantes e recorrentes, para que então, deste lodo mental surja a mais cristalina motivação que podemos vivenciar. Um impacto tão grande, que torna difícil esquecê-la, impacta sentimentos que possuem memória imediata e involuntária. Deste momento em diante não precisaremos de esforço para lembrar o que nos motiva.

Como disse no início, não tinha a intenção de traduzir o que é motivação, mas de transmitir um conceito diferente do que costumamos conceber como um mero pensamento positivo. Ela é algo muito maior, penetra a alma e altera para sempre o que somos.

Além disso, é única e natural. Não precisa de esforço para ser sentida. É como um fluxo contínuo impulsionando a caminhada. Basta silenciar o ruído cotidiano, e lá estará ela, calma e firme orientando os nossos passos.

Boa motivação a todos.

Posts Em Destaque
Posts em breve
Fique ligado...
Posts Recentes